quarta-feira , fevereiro 28 2024
plantas de interior guia completo

Guia de Plantas de Interior: 12 Espécies para Casa

Descubra em nosso “Plantas de Interior: Guia Completo com 12 Espécies Domésticas” como escolher e cuidar das melhores plantas para o seu lar.

Confira: Guia Completo sobre Plantas de Interior para sua Casa

Trazer a natureza para casa tem seus desafios: escolher a espécie adequada ao espaço disponível e entender se os cuidados são compatíveis com o tempo que você dispõe.

Para ajudar com essa missão, preparamos uma lista de plantas de interiores fáceis de cultivar para todos os gostos, estilos e espaços: com folhagens grandes, pequenas, que dão flores, recomendadas para vasos suspensos, de centro de mesa ou de chão.

Tópicos principais:

  • 12 espécies de plantas de interior para todos os estilos e espaços.
  • Dicas de como escolher a planta ideal para o seu lar.
  • Cuidados essenciais com as plantas de interior.
  • Benefícios das plantas no ambiente interno.
  • Recomendações de decoração com plantas de interior.

Alocasia Amazônica

A Alocasia Amazônica é uma planta de interior popular devido à sua folhagem exuberante. Ela se desenvolve bem em vasos e aprecia ambientes de meia-sombra.

Para cultivá-la, é importante escolher o tamanho adequado do vaso, fazer uma camada de drenagem e utilizar substrato adequado. A rega precisa ser frequente, pois a planta gosta de solo úmido.

A Alocasia Amazônica é uma excelente opção para centros de mesa ou aparadores em locais com luz abundante, mas sem incidência direta de sol.

Explore a beleza da Alocasia Amazônica em seu espaço interno com suas folhas exuberantes. Cultivar essa planta em vasos é uma opção prática e esteticamente agradável para trazer um toque de verde para sua casa ou escritório.

Características da Alocasia Amazônica:

  • Folhagem exuberante e volumosa
  • Aprecia ambientes de meia-sombra
  • Pode ser cultivada em vasos
  • Requer rega frequente para manter o solo úmido
  • Ideal para centros de mesa ou aparadores

Criar um ambiente acolhedor com plantas de interior é uma forma encantadora de transformar qualquer espaço. A Alocasia Amazônica é uma escolha perfeita para adicionar um toque de elegância e frescor ao seu ambiente interno.

Aphelandra

A Aphelandra é uma planta de interior fácil de cuidar e que oferece flores amarelas durante a primavera e o verão. Para cultivá-la, é necessário preparar um substrato rico em matéria orgânica e com boa drenagem. Ela se adapta bem a ambientes de meia-sombra ou luz difusa e deve ser regada a cada três dias, variando de acordo com as condições climáticas da região. A Aphelandra é uma ótima escolha para adicionar um toque de cor e beleza aos ambientes internos.

plantas de interior guia completo com 12 especies domesticas 3

“A Aphelandra é uma planta versátil que se adapta facilmente a diferentes condições de iluminação e é uma excelente opção para quem deseja adicionar cor aos espaços internos.”

Vantagens do cultivo em vasos:

  • Permite o controle do ambiente de cultivo;
  • Possibilita a movimentação da planta;
  • Ocupa menos espaço;
  • Facilita o cuidado e a manutenção.

Cuidados com plantas de interior:

  1. Escolha um vaso adequado, com sistema de drenagem;
  2. Utilize um substrato rico em matéria orgânica;
  3. Regue regularmente, evitando encharcamento;
  4. Forneça a quantidade de luz adequada;
  5. Fertilize a planta de acordo com suas necessidades;
  6. Faça podas quando necessário;
  7. Monitore a planta em busca de sinais de pragas ou doenças.

Chifre-de-veado

O Chifre-de-veado é uma planta de interior conhecida por suas folhas únicas em formato de chifre. É uma das plantas ornamentais mais populares devido à sua aparência exótica e elegante. Seu nome científico é Platycerium bifurcatum. Essa planta é nativa das florestas tropicais da Austrália, mas também pode ser encontrada em outras regiões tropicais e subtropicais do mundo.

O Chifre-de-veado é uma planta epífita, o que significa que ela cresce sobre outras plantas, principalmente árvores, sem parasitar ou prejudicá-las. Essa característica faz com que ela seja uma ótima opção para cultivo em vasos ou montagens em troncos de árvores.

Para cultivar o Chifre-de-veado em vasos, é importante utilizar um substrato específico para plantio ou fazer um mix de areia, terra vegetal e terra comum. Essa planta requer um solo bem drenado e rico em matéria orgânica. É recomendado utilizar um vaso com boa capacidade de retenção de umidade, mas também com bom sistema de drenagem para evitar o acúmulo excessivo de água.

A luz é um fator essencial para o desenvolvimento saudável do Chifre-de-veado. Ele deve ser colocado em locais bem iluminados e arejados, como perto de janelas da sala, varandas de apartamento ou jardins de inverno. No entanto, essa planta não tolera sol direto em suas folhas, pois podem queimar. Portanto, é importante protegê-la da exposição excessiva ao sol.

A rega é outro ponto crucial nos cuidados com o Chifre-de-veado. O substrato deve ser mantido sempre úmido, mas não encharcado. É recomendado regar a planta sempre que o solo estiver seco na superfície, evitando o ressecamento das raízes. Além disso, é importante borrifar água nas folhas nos dias mais quentes para manter a umidade e a saúde da planta.

Em relação à temperatura, o Chifre-de-veado prefere ambientes quentes, com temperatura média entre 20°C e 30°C. Ele não tolera temperaturas muito baixas ou geadas, portanto, é recomendado protegê-lo durante os meses mais frios do ano.

Em resumo, o Chifre-de-veado é uma planta de interior encantadora, com folhas únicas em formato de chifre que a tornam uma verdadeira obra de arte da natureza. Seu cultivo em vasos requer cuidados específicos em relação ao substrato, à luz, à rega e à temperatura. Seguindo essas orientações, você poderá desfrutar da beleza exuberante dessa planta ornamental em seu ambiente interno.

No meu apartamento, cultivo um Chifre-de-veado e é sempre um destaque no ambiente. As folhas diferenciadas realmente chamam a atenção de todos que visitam minha casa.

– Marta, entusiasta de plantas de interior

Ficus Lyrata

O Ficus Lyrata, também conhecido como Fiddle Leaf Fig, é uma planta de interior popular devido às suas grandes folhas em formato de violino. Para cultivá-lo, recomenda-se utilizar vasos altos e grandes, preparar um substrato fértil e com boa drenagem. Ele se adapta a espaços de meia-sombra, mas com muita iluminação natural. A rega deve ser moderada, certificando-se de que a água escoe com facilidade para evitar acúmulo no fundo do vaso. É importante também fazer transplantes e trocar o substrato de acordo com o crescimento da planta.

plantas de interior guia completo com 12 especies domesticas 4

Marantas

As Marantas são plantas de interior conhecidas por suas folhas com padronagens e tamanhos de folhas diferentes. Seu cultivo em vasos é uma ótima opção para adicionar um toque de elegância e variedade aos ambientes internos.

Para cultivar as Marantas, é recomendado seguir algumas orientações:

Escolha do vaso

Opte por um vaso de tamanho adequado, que permita o desenvolvimento saudável das raízes da planta. Certifique-se de que o vaso possua furos na base para garantir a drenagem correta.

Preparação do vaso

Faça uma camada de argila expandida no fundo do vaso para garantir o escoamento do excesso de água. Em seguida, adicione um substrato adequado, preferencialmente rico em matéria orgânica.

Clima e iluminação

As Marantas apreciam ambientes quentes, úmidos e de meia-sombra. Evite expô-las diretamente ao sol, pois isso pode danificar suas folhas.

Rega

As regas das Marantas devem ser regulares, aproximadamente duas vezes por semana. A frequência pode variar de acordo com as condições climáticas da região. Certifique-se de que o solo esteja sempre úmido, mas evite encharcá-lo.

Agora que você conhece os cuidados necessários com as Marantas, escolha a variedade que mais te agrada e desfrute da beleza e elegância dessas plantas em seu espaço interno.

Nome Científico Folhagem Tamanho
Maranta leuconeura Padrão verde escuro com manchas claras Aproximadamente 30 cm de altura
Maranta tricolor Padrão verde escuro, rosa e branco Aproximadamente 25 cm de altura
Maranta erythroneura Padrão verde escuro com nervuras rosa Aproximadamente 20 cm de altura

Renda Francesa

A Renda Francesa, também conhecida como Asparagus Plumosus, é uma planta pendente encantadora que é perfeita para a decoração de espaços internos. Sua principal característica é o efeito pendente, o que a torna ideal para ser cultivada em vasos suspensos.

Para o cultivo da Renda Francesa, é essencial utilizar um substrato rico em matéria orgânica e com boa drenagem. É recomendado fazer adubações periódicas para fornecer os nutrientes necessários e manter a rega frequente, geralmente a cada dois dias.

Essa planta se adapta muito bem a ambientes de meia-sombra, onde recebe luz indireta, e a locais bem arejados. É importante proteger a Renda Francesa do sol direto, pois ela não suporta exposição excessiva.

Com sua folhagem delicada e elegante, a Renda Francesa é uma excelente opção para trazer um toque de charme e sofisticação para qualquer espaço interno. Cultivá-la em vasos suspensos permite criar um visual deslumbrante com seu efeito cascata, tornando-a uma escolha popular entre os amantes de plantas de interior.

FAQ

Quais são as melhores plantas de interior para ter em casa?

Algumas das melhores plantas de interior para ter em casa são a Alocasia Amazônica, a Aphelandra, o Chifre-de-veado, o Ficus Lyrata, as Marantas e a Renda Francesa.

Como cultivar a Alocasia Amazônica em vasos?

Para cultivar a Alocasia Amazônica em vasos, é importante escolher o tamanho adequado do vaso, fazer uma camada de drenagem e utilizar substrato adequado. A rega precisa ser frequente, pois a planta gosta de solo úmido.

Quais são os cuidados necessários com a Aphelandra?

Para cuidar da Aphelandra, é necessário preparar um substrato rico em matéria orgânica e com boa drenagem. Ela se adapta bem a ambientes de meia-sombra ou luz difusa e deve ser regada a cada três dias, variando de acordo com as condições climáticas da região.

Como cultivar o Chifre-de-veado em ambientes internos?

Para cultivar o Chifre-de-veado em ambientes internos, recomenda-se utilizar substrato específico para plantio ou fazer um mix de areia, terra vegetal e terra comum. Ele deve ser colocado em locais bem iluminados e arejados, como perto de janelas da sala, varandas de apartamento ou jardins de inverno. A rega deve manter o substrato sempre úmido, com borrifadas de água nas folhas nos dias mais quentes.

Quais são os cuidados necessários com o Ficus Lyrata?

Para cuidar do Ficus Lyrata, recomenda-se utilizar vasos altos e grandes, preparar um substrato fértil e com boa drenagem. Ele se adapta a espaços de meia-sombra, mas com muita iluminação natural. A rega deve ser moderada, certificando-se de que a água escoe com facilidade para evitar acúmulo no fundo do vaso.

Quais são os cuidados necessários com as Marantas?

Para cuidar das Marantas, é recomendado escolher um vaso de tamanho adequado, fazer uma camada de argila expandida no fundo e utilizar substrato adequado. Elas apreciam ambientes quentes, úmidos e de meia-sombra. As regas devem ser regulares, aproximadamente duas vezes por semana, variando de acordo com as condições climáticas da região.

Como cultivar a Renda Francesa em vasos suspensos?

Para cultivar a Renda Francesa em vasos suspensos, recomenda-se utilizar substrato rico em matéria orgânica e com boa drenagem, fazer adubações periódicas e manter a rega frequente, a cada dois dias. Ela se adapta a ambientes de meia-sombra e bem arejados. É importante protegê-la do sol direto, pois não suporta exposição excessiva.

Links de Fontes

Check Also

ideias para plantar suculentas em gavetas

Ideias para Plantar Suculentas em Gavetas: Transforme Seu Espaço com Criatividade

As amantes de jardinagem sabem o quão gratificante é cuidar de suculentas. Elas são plantas …